Novas Espécies Marítimas Bizarras

O mar é fonte de vida! O que tu não sabes é que foram descobertas novas espécies. Todas elas bizarras! Muito bizarras mesmo! Não tivessem elas nascido da imaginação dos alunos da disciplina de Aplicações Informáticas B, do 12.º ano, das turmas A, C, D e H.
 
Para conheceres as novas "criaturas" não precisas de mergulhar ou de ir ao Oceanário, nós AQUI vamos apresentá-las: A Tatureca  e a Galavonça são irmãs do Crocofoca e do Tartubilo. Os pais são a Golfiruga e o Nory. Os outros membros da família, também aqui presentes, são primos em primeiro, segundo e terceiro grau...

Atenta bem no seu fantástico aspeto e procura as semelhanças. Caso não as encontres não é da nossa responsabilidade!!!! 

DIVERTE-TE!

O Mar que nos Inspira

Os oceanos e mares existentes no planeta que habitamos foram, desde sempre, fonte de inspiração para todas as formas de arte: música - poesia - cinema - pintura - arquitetura…
Os alunos do 12.º G pesquisaram o tema e descobriram os belos poemas de Sophia sobre o Mar que ela tanto amava e dos quais aqui deixamos cinco para lembrar ou dar a conhecer. Reproduzimos, também, obras da pintura e arquitetura maravilhosas e alusivas ao mar.


À Beira-mar
José Malhoa

Atlântico


Mar,
metade da minha alma é feita de maresia
Pois é pela mesma inquietação e nostalgia,
Que há no vasto clamor da maré cheia,
Que nunca nenhum bem me satisfez.
E é porque as tuas ondas desfeitas pela areia
Mais fortes se levantam outra vez,
Que após cada queda caminho para a vida,
Por uma nova ilusão entontecida.


E se vou dizendo aos astros o meu mal
É porque também tu revoltado e teatral
Fazes soar a tua dor pelas alturas.
E se antes de tudo odeio e fujo
O que é impuro, profano e sujo,
É só porque as tuas ondas são puras.

Edifício Onda
Terminal do porto de Leixões

Mar Sonoro

Mar sonoro, mar sem fundo, mar sem fim.
A tua beleza aumenta quando estamos sós
E tão fundo intimamente a tua voz
Segue o mais secreto bailar do meu sonho.
Que momentos há em que eu suponho
Seres um milagre criado só para mim.


As Ondas
As ondas quebravam uma a uma
Eu estava só com a areia e com a espuma
Do mar que cantava só para mim.

Fresco da Gare da Rocha do Conde de Óbidos
 Lisboa - Almada Negreiros

Liberdade

Aqui nesta praia onde
Não há nenhum vestígio de impureza,
Aqui onde há somente
Ondas tombando ininterruptamente,
Puro espaço e lúcida unidade,
Aqui o tempo apaixonadamente
Encontra a própria liberdade.


Quando eu morrer...

Quando eu morrer voltarei para buscar
Os instantes que não vivi junto do mar
De todos os cantos do mundo
Amo com um amor mais forte e mais profundo
Aquela praia extasiada e nua
Onde me uni ao mar, ao vento e à lua.



Alunos do 12.º G, orientados pela Professora de História A




O Broas

Projeto Justiça para Tod@s

12.º G

Teotónio Assis Quaresma - Beltrão de Carvalho e Sá - Teotónio Feliciano Quaresma - Ana Orquídea Quaresma Roxo - Luna Arébano - Vânia Vanessa do Cotto Benegundes - Hermenegilda Salvaterra Santiago - é muito provável que não conheça nenhuma destas pessoas. Aliás, é certo que não as conhece, porque elas nunca existiram, no entanto, povoaram o pensamento dos alunos do 12.º G, durante este ano letivo. Estes nomes, bem catitas, identificavam as personagens do caso criado para participar no Projeto Justiça para Tod@s.
Este Projeto tem os seguintes objetivos orientadores:
- conhecer o sistema de justiça português - as carreiras existentes e as formas de acesso às mesmas; conhecer o dia-a-dia dos tribunais; distinguir os cargos e funções de juiz, magistrado do Ministério Público, advogado e funcionário judicial; identificar os direitos dos cidadãos perante a justiça.  
O nosso caso de violência doméstica e, provavelmente, homicídio foi construído ao longo do primeiro período. No mês de fevereiro, o advogado, Dr. Macieirinha, veio à Escola e, durante uma aula de História A, avaliou o nosso caso, orientou-nos nas alterações que deviam ser realizadas e esclareceu-nos sobre o funcionamento dos tribunais e as funções dos diferentes magistrados e outros intervenientes.
A Simulação do Julgamento com a Juíza de Direito, Dra. Manuela Pereira, ocorreu na tarde de dia 08 de maio de 2017.
Oito alunos da Turma desempenharam os cargos de: delegados do Ministério Público; arguido; advogado de defesa; testemunhas da Acusação e testemunhas da Defesa. A Senhora Juíza explicou, de uma forma clara e límpida, todos os passos dados num julgamento e as alternativas que se colocam em alguns momentos.
Os alunos demonstraram empenho e interesse. Foram capazes de improvisar nas questões inesperadas colocadas pela Senhora Juíza. Todos gostaram e reconheceram que tinha sido um projeto enriquecedor.

Rosalina Sampaio - Teresa Morais | Professoras responsáveis pelo Projeto



O Broas

JOGAR e Corridas de Vila Real



O Hugo Domingos e o João Balça Pinheiro, alunos do 12.º D, da disciplina de Aplicações Informáticas B, criaram um jogo no Scratch, enquadrado no tema "Corridas de Vila Real". Arranja um(a) parceiro(a) e sê o vencedor destas CORRIDAS.

Lembra-te que:
- para o carro vermelho:
Tecla W à ir para a frente;  
Tecla S à ir para trás;
Tecla A à ir para o lado esquerdo;
Tecla D à ir para o lado direito.

- para o carro cinzento:
Utiliza as teclas de direção àß âá


Clica AQUI para experimentares o jogo.


Clica AQUI para explorares o código de programação que foi utilizado.


O Broas

Sê o primeiro a atingir a meta no circuito...


Segue as instruções e experimenta o desafio que os alunos Jaime Teixeira e Luís Bebiano, do 12.º A, te propõem para seres o primeiro a atingir a meta, no WTCC de Vila Real.

O Trabalho foi realizado no Scratch, nas aulas de Aplicações Informáticas B. Experimenta AQUI.

Podes explores AQUI o código de programação que foi utilizado.


O Broas

História das Corridas de Vila Real



Nas aulas de Aplicações Informáticas B, o Patrick Baptista e o Guilherme Pargana, alunos do 12.º D, criaram um jogo, no Scratch, que permite testar os conhecimentos sobre as Corridas de Vila Real.

Experimenta AQUI o jogo.
Tem em conta que: 
- para movimentares o carro Vermelho, deves utiliza as teclas W (para cima) A (esquerda) S (baixo) e D (direita).
- para movimentares o carro Roxo, deves utilizar as teclas de direção (àß âá).





O Broas

Especial CORRIDAS...


A Inês Varandas, aluna do 12.º D, fez uma reportagem sobre as Corridas de Vila Real, com o seu trabalho elaborado no Scratch, nas aulas de Aplicações Informáticas B.

AQUI.

O Broas

Acelera na pista...


Aprende curiosidades sobre as CORRIDAS de VILA REAL com o Diogo Miranda e o Marcus Coelhoso, do 12.º H.

Experimenta AQUI o trabalho que foi realizado no Scratch nas aulas de Aplicações Informáticas B.


O Broas

Velocidade em Vila Real


Aceita o convite da Cláudia Oliveira e da Diana Tavares, alunas do 12.º A, e descobre mais sobre as CORRIDAS de VILA REAL, com o trabalho que realizaram no Scratch, nas aulas de Aplicações Informáticas B.


Clica AQUI e aprende mais.

O Broas

Um Circuito Para Aprender...


"Um Circuito Para Aprender" foi o título dado ao trabalho realizado no Scratch, nas aulas de Aplicações Informáticas B, pelas alunas Cláudia Rocha e Mafalda Minhava, do 12.º A.

Experimenta e segue as instruções que te são propostas AQUI.



O Broas

Vila Real' Abrir


Vila Real' Abrir é um jogo interativo sobre as Corridas de Vila Real. As alunas Carolina Sousa e Sara Gama, do 12.º A, realizaram o trabalho em Scratch, na disciplina de Aplicações Informáticas B.

Experimenta e testa AQUI os teus conhecimentos.




O Broas

Corridas...

https://scratch.mit.edu/projects/162610564/

Aceita o desafio e participa no jogo criado pelo José Miguel Silva e pelo João Caramelo Soares, alunos do 12.º D

O trabalho realizado no Scratch, nas aulas de Aplicações Informáticas B, foi inspirado no Circuito Internacional de Vila Real.

Clica AQUI e segue as instruções.

O Broas

Circuito de Vila Real e aventura...



O Ricardo Veiga e o Paulo Magalhães, alunos do 12.º D, convidam-te a participar numa aventura alusiva ao Circuito de Vila Real. Todos os cenários e os atores utilizados foram desenhados por eles. 

Aceita o desafio e clica AQUI. Quando já estiveres na pista utiliza as teclas de direção para movimentares o carro.


O trabalho foi realizado no Scratch, nas aulas de Aplicações Informáticas B.













O Broas

WTCC - Vila Real


Na disciplina de Aplicações Informáticas B, o André Salgueiro e a Cátia Teixeira, do 12.º C, criaram um jogo alusivo ao Circuito Internacional de Vila Real. 

Experimenta AQUI e põe à prova os teus conhecimentos.










O Broas

Sabe + sobre o Circuito de Vila Real


O Francisco Madureira e o Eduardo Ribeiro, alunos do 12.º C, criaram um questionário sobre as Corridas de Vila Real.

Testa AQUI os teus conhecimentos, clicando na bandeira verde.


O trabalho foi realizado no Scratch, nas aulas de Aplicações Informáticas B.

O Broas

Sê o campeão do Circuito de Vila Real


Vem sentir a emoção de participar no grandioso Circuito da Cidade de Vila Real, realizando o jogo criado pelo Paulo Pinto e pelo Pedro Varejão, do 12.º A, na disciplina de Aplicações Informáticas B.
Experimenta AQUI .


O Broas

Experimenta a emoção das CORRIDAS


O Carlos Soeiro e o Duarte Morais, alunos do 12.º A, convidam-te a experienciar a emoção vivida nas corridas de Vila Real. 

O jogo, realizado na disciplina de Aplicações Informáticas B, pode ser executado aqui, ora CLICA.






O Broas

Imaginação arquitetónica em Vila Real

Os edifícios mais emblemáticos da cidade de Vila Real sofreram transformações fantásticas. Fundiram-se caraterísticas, dando um novo look ao património da cidade. A Escola S. Pedro com rio, a Igreja de Nossa Sr.ª da Conceição com o jardim do solar de Mateus... A fantasia andou à solta!

Os trabalhos “arquitetónicos e paisagísticos” foram realizados pelos alunos de Aplicações Informáticas B, do 12.º ano (A - C - D - H)! J




 Clica aqui para os conhecer e apreciar!!!



O Broas

Comunidade Desafios Educativos



A Psicóloga da Escola, Dra Amélia Moura Santos, neste ano letivo, integrou a Comunidade Desafios Educativos tendo enriquecido com os conhecimentos da sua área e da sua experiência as reuniões semanais de quarta-feira.
Pedimos-lhe o seu testemunho sobre a sua experiência na Comunidade Desafios Educativos. Aqui ficam as suas palavras:
                                                                                                                                                           
Consciente de que em Educação, o professor é um dos fatores extrínsecos basilares na aprendizagem e no desempenho escolar dos alunos, a equipa da Comunidade Desafios Educativos (CDE) procurou, ao longo deste ano letivo, edificar um espaço de reflexão e partilha de boas práticas, catalisador de atividades pedagógicas mais ajustadas à promoção da aprendizagem e ao sucesso educativo nos dias de hoje.
Como psicóloga e único elemento não docente da equipa da Escola, o trabalho desenvolvido possibilitou constatar que a análise reflexiva de experiências e de expetativas entre professores, intra e interdisciplinar, evidencia que a relação professor-professor é igualmente um fator primordial no exercício profissional, com impacto na implementação de práticas educativas mais eficazes e adequadas.
O bem-estar psicológico e a confiança profissional resultantes da partilha de saberes, no ambiente emocionalmente securizante e gratificante alcançado pela equipa, revelaram-se uma das mais-valias do projeto e fator de proteção contra a frustração e o desânimo.
Bem hajam!
                                                                       Amélia Moura Santos | SPO







O Broas

Drag Real



A Ana Ramos e o Filipe Cabral, alunos do 12.º D, inspiraram-se no Circuito de Vila Real para a realização do trabalho. Realiza todos os desafios que te propõem! Clica aqui.

Já agora, se queres saber como o trabalho foi realizado clica em ver por dentro! Para cada "ator" utilizado analisa os respetivos códigos de programação usados.


O projeto foi realizado no Scratch, nas aulas de Aplicações Informáticas B.

O Broas

The sea in songs

I used to be a sailorTracy Chapman
(Matters of the heart, 1992)
I used to be a sailor
Who sailed across the seas
But now I'm just an island
Since they took my boat away from me
Oh no 

I don't like being stationary
I like the rocky wavy motions of the sea
I sit and rot behind these padded walls
Hoping one day they'll fall
And set me free 

He wrote his epitaph
He wrote his eulogy
It said "I think that I can die now
For my true love won't come for me"
Oh no 

I don't like being stationary
I like the rocky wavy motions of the sea
I sit and rot behind these padded walls
Hoping one day they'll fall
And set me free 

I used to be a sailor
Who sailed across the seas
But now I'm just an island
Since they took my boat away from me
Oh no 

I don't like being stationary
I like the rocky wavy motions of the sea
I sit and rot behind these padded walls
Hoping one day they'll fall
And set me free 

Set me free
Set me free

Set me free



Octopus's Garden, The Beatles
 (Abbey Road, 1969)

I'd like to be under the sea
In an octopus's garden in the shade
He'd let us in, knows where we've been
In his octopus's garden in the shade

I'd ask my friends to come and see
An octopus's garden with me
I'd like to be under the sea
In an octopus's garden in the shade

We would be warm below the storm
In our little hideaway beneath the waves
Resting our head on the sea bed
In an octopus's garden near a cave

We would sing and dance around
Because we know we can't be found
I'd like to be under the sea
In an octopus's garden in the shade

We would shout and swim about
The coral that lies beneath the waves
(Lies beneath the ocean waves)
Oh what joy for every girl and boy
Knowing they're happy and they're safe
(Happy and they're safe)

We would be so happy you and me
No one there to tell us what to do
I'd like to be under the sea
In an octopus's garden with you
In an octopus's garden with you
In an octopus's garden with you



Message In A Bottle, The Police (Reggatta de Blanc, 1979)

Just a castaway
An island lost at sea
Another lonely day
With no one here but me
More loneliness
Than any man could bear
Rescue me before I fall into despair

I'll send an SOS to the world
I'll send an SOS to the world
I hope that someone gets my
Message in a bottle

A year has passed since I wrote my note
But I should have known this right from the start
Only hope can keep me together
Love can mend your life
But love can break your heart

I'll send an SOS to the world
I'll send an SOS to the world
I hope that someone gets my
Message in a bottle

Walked out this morning
Don't believe what I saw
A hundred billion bottles
Washed up on the shore
Seems I'm not alone at being alone
A hundred billion casatways
Looking for a home

I'll send an SOS to the world
I'll send an SOS to the world
I hope that someone gets my
Message in a bottle

Sending out an SOS


Ocean, The Cure (The 13th, 1996)

I don't think I'm any closer now
Than I was at fifteen
I still don't know what I really want
Or how I really feel
Sometimes I think I've seen too much
Sometimes nothing at all
And sometimes I think I just forgot
What I was looking for

But I still need to believe in you
I still need to know you'll never
Never give up
I believe in you
So how can you ever let
My hope turn to despair?
How can you ever stop
Telling me you care?

But I still need to believe in you
I still need to know you'll never
Never give up
I believe in you
So how can you ever let
My hope turn to despair?
Tell me you believe it too
Tell me that you care
How can you ever let
My hope turn to despair?
How can you ever stop
Pretending?


Grupo de Inglês




O Broas
Powered by Blogger